Life’s short. Get a divorce.

No Brasil, a OAB até tenta evitar os exageros publicitários dos escritórios de advocacia. Mas muita coisa passa: escritórios em mundinhos virtuais toscos, banners com mensagens de “CLIQUE DJÁ”, livros supostamente jurídicos com conteúdos horrendos, com o objetivo único de criar problemas para vender soluções, web sites que tocam o hino nacional, spam vendendo kits prontos para advogar em todas as áreas (muito populares entre os formados na Uniperto), entre outras podreiras.

Mas nos EUA, como tudo é superlativo, a coisa ficou bem mais hilária:

getadivorce.jpg

Anúncio de jornal? Em revista? World Wide Web?

Que nada, era um outdoor mesmo, em Chicago:

ht_divorce_070507_ms.jpg

O anúncio gerou polêmica e discussões. Muita gente falou algo a respeito, inclusive entre nós. É só pesquisar “life’s short get a divorce” no seu buscador favorito.

O consenso é que o anúncio – já removido do local – promovia a prática do adultério, e que era um desrespeito à família, à moral, aos bons costumes, às mulheres gordinhas, aos homens com barriga de chopp, às crenças da Igreja Católica, do Islã e da Church of the Flying Spaghetti Monster.

Eu discordo totalmente dessa conclusão. O anúncio é muito ético, e a mensagem é clara: separe-se ANTES de trepar sair com outra pessoa. Pena que, por aqui, ninguém se preocupe com isso antes de pular a cerca. Até porque, uma vez separado, a cerca some.

Seja como for, os tolinhos não notaram que o outdoor obviamente cumpriu seu papel: chamar a atenção. Para cada dez pessoas que ficam indignadas e consideram um anúncio assim um absurdo, sempre tem uma que acha genial e contrata o escritório por conta disso.

Aliás, quem advoga em certas áreas do direito, ditas emergentes (ambiental, biodireito, informática, Internet, digital, eletrônico, desportivo, autoral, propriedade intelectual, etc) sabe bem o que tem de marketing jurídico com roupagem de conhecimento e “especialização” por aí.

Alguns bobinhos, inclusive de grandes empresas deslumbradas ou assustadas com esses prophets of disaster, compram o peixe sem cheirar. Mal imaginam o quanto ele fede. Enfeitiçados com sites coloridos, currículos de mil páginas, folders em relevo americano, palestras in company e afins, perderam o olfato.

E ninguém faz nada: alguns lucram com isso, outros fazem igual, os que sobram não querem passar por invejosos. Enquanto isso, os assassinos do Código de Ética e Disciplina passam por pioneiros, desbravadores e criativos.

Faltam cojones. Alguém chame o esquilo aí embaixo para resolver.

cojones.jpg

2 Respostas to “Life’s short. Get a divorce.”

  1. Jane Doe Says:

    Quanto mais leio sobre Second Life mais acho ridículo. Os caras do Blog de Guerrilha disseram tudo: http://www.blogdeguerrilha.com.br/archives/2007/04/ninguem_fala_o_que_pensa_sobre.php

    Escritório no Second Life é ridículo, mas quem faz isso pensa na linha do “falem mal mas falem de mim”.

  2. Marketing do divórcio 2 - Página Legal - Blog Jus Navigandi Says:

    […] post do blog marketingLEGAL, que criticou o anúncio sob a visão do marketing jurídico, e também deste post do blog Advocacia […]


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: